Comunidade do Utinga recebe serviços sociais e ações de cidadania

Moradores do entorno do Parque Estadual do Utinga (PEUt) receberam, na sexta-feira (14), uma ação de cidadania no Centro Comunitário Pantanal, em Belém. A ação, intitulada “Utinga – Viva o Entorno” foi realizada pelo Governo do Estado e reuniu diversos órgãos, entre eles o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio).

Na ação, o Ideflor-bio, através da Diretoria de Desenvolvimento da Cadeia Florestal (DDF), realizou um trabalho de recuperação de área de preservação permanente (APP) urbana, com o plantio de espécies nativas (andiroba, acapurana, virola, açaí, ingá, cacau, mamorana, marupá, paxiúma, entre outros) ao longo do Igarapé Itororó.

O Governador Simão Jatene esteve presente na ação e destacou a importância deste trabalho realizado na área. “Não poderíamos fazer uma obra tão importante como o Parque do Utinga sem antes melhorarmos a qualidade de vida de quem ocupa o entorno dele. Nossa intenção é garantir condições mais dignas às famílias vizinhas desse empreendimento e fazer com que eles se sintam parte do projeto”, afirmou o Governador.

Órgãos como a Companhia de Habitação do Pará (Cohab), Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Sistema Nacional de Emprego (Sine), Secretaria de Estado de Administração (Sead), Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), entre outros, também estiveram presente nação, ofertando para a comunidade serviços de vacinação, atendimento jurídico, entrega de cheques moradias, cadastro biométrico, emissão de carteira de identidade, certidão de nascimento, etc.

PEUt – As obras de estruturação do PEUt representam um investimento de cerca de R$ 36 milhões. As melhorias na unidade de conservação estadual compreendem quatro quilômetros de pistas, preparados para caminhadas e passeios de bicicletas, patins e skates, um centro de recepção aos visitantes, equipado com auditório para 50 lugares e café, além de um grande estacionamento com capacidade para 500 veículos.

O Parque foi criado em 1993 para preservar a biodiversidade local, que compreende os lagos Bolonha e Água Preta, responsáveis pelo abastecimento de cerca de 70% da população de Belém, em uma área que equivale a 1.340 campos de futebol (1.340 hectares). O decreto também reconhece a sua importância para o incentivo à pesquisa, educação ambiental e turismo ecológico. Atualmente, o Parque do Utinga está fechado para visitação por conta das obras de revitalização, com previsão de entrega para o segundo semestre.

✎Texto: Denise Silva / Ascom Ideflor-bio


GALERIA DE FOTOS:
     

Comentários estão desabilitados.