Tartaruga Marinha é resgatada e devolvida à natureza em Algodoal

Uma tartaruga marinha foi resgatada e devolvida ao mar nesta quarta-feira, 14, na Área de Proteção Ambiental de Algodoal-Maiandeua. A ação foi realizada pela equipe da Gerência Administrativa do Nordeste Paraense – GRNE, do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio).

A Tartaruga-verde ou aruanã (Chelonia mydas) pesava aproximadamente seis quilos, e depois de encontrada, foi mantida por questão de segurança na Praia da Caixa D’água, no curral de propriedade do “Sr. Gudengo”, parceiro do Instituto e multiplicador ambiental, que sempre convoca a equipe técnica para esses incidentes. Foi ele quem solicitou ao Ideflor-bio o atendimento da ocorrência.

O animal é uma espécie ameaçada de extinção (classificação da União Internacional para a Conservação da Natureza – IUCN), sendo classificado como vulnerável no Brasil. Costuma estar presente nos mares tropicais e subtropicais, em águas costeiras e ao redor das ilhas, sendo frequente a ocorrência de espécies jovens em águas temperadas.

As Unidades de Conservação têm a função de salvaguardar a representatividade de porções significativas e ecologicamente viáveis das diferentes populações, habitats e ecossistemas do território nacional e das águas jurisdicionais, preservando o patrimônio biológico existente. Além disso, garantem às populações tradicionais o uso sustentável dos recursos naturais de forma racional e ainda propiciam às comunidades do entorno o desenvolvimento de atividades econômicas sustentáveis.

✎Texto: Denise Silva / Ascom Ideflor-bio


GALERIA DE FOTOS:

img-20160915-wa0013 img-20160915-wa0016

Comentários estão desabilitados.