Obras vão possibilitar a visitação de sítios arqueológicos em Monte Alegre

Foi realizada, na tarde de quinta-feira (10), a cerimônia para assinatura da ordem de serviço para a construção do complexo de musealização de dois sítios arqueológicos Serra da Lua e Pedra do Mirante, do Parque Estadual de Monte Alegre (PEMA), de gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio).

O evento, organizado pelo Instituto e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), foi realizado no auditório da Escola Tecnológica do Estado do Pará (EETEPA/Monte Alegre) e contou com a participação do Presidente do Ideflor-bio, Thiago Valente, além de outras autoridades do estado, autoridades locais e comunidades. O documento foi assinado pela SEMAS, representada pelo Secretário Adjunto Claudio Lima, e pela empresa Peixoto Engenharia LTDA, responsável pelas obras do Complexo, que tem previsão de 14 meses para o término da obra.

O objetivo do complexo de musealização do PEMA é proporcionar à população a possibilidade de visitar os dois sítios arqueológicos, com acesso controlado, e criar um centro de visitantes para dar apoio à visitação ao Parque Estadual de Monte Alegre, contribuindo para preservação dos mesmos. Espera-se que a população do entorno do parque, municípios vizinhos, escolas municipais e estaduais, turistas regionais, turistas nacionais e internacionais sejam frequentadores do local.

De acordo com o Gerente do Parque Estadual de Monte Alegre, Otávio Peleja de Sousa, a economia do município será desenvolvida, principalmente, para as comunidades do entorno do Parque. “Essas comunidades poderão empoderar-se da Unidade de Conservação como uma fonte valiosa de renda, o que promoverá um desenvolvimento pautado nas premissas da sustentabilidade”, explicou.

Dentre vários sítios, o Parque foi contemplado tendo como base a avaliação técnica de especialistas, considerando suas condições de acesso, importância do patrimônio a ser exposto, condições de conservação, situação e vulnerabilidade, análise da paisagem e seu entorno, exame do potencial e da região em que está situado, existência de infraestrutura local, interesse da população do entorno do sítio, além da possibilidade de fomento à economia sustentável.

Com as obras, as estruturas do sítio Serra da Lua contarão com escada para subida, paradouro no sopé da serra, paradouro na metade da subida, paradouro no platô em frente ao painel principal, trilha com guarda corpo e interpretação com quatro estações. Já o sítio Pedra do Mirante contará com guarda corpo, piso elevado, área coberta para proteção do sol, além de estacionamento, guaritas de vigilância e centro de visitantes.

✎Texto: Denise Silva / Ascom Ideflor-bio


GALERIA DE FOTOS:
img-20161111-wa0024 img-20161111-wa0017  img-20161111-wa0020 img-20161111-wa0021

img-20161111-wa0022  img-20161111-wa0015 img-20161111-wa0023

Comentários estão desabilitados.