Complexo de Musealização do Parque Estadual de Monte Alegre recebe comitiva técnica

O Parque Estadual de Monte Alegre (PEMA) recebeu, entre 19 e 23 de fevereiro de 2018, uma comitiva de técnicos do Conselho Nacional de Arqueologia (CNA), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) e da Universidade Federal do Oeste do Pará. O objetivo da visita foi vistoriar as obras do Complexo de Musealização dos sítios arqueológicos existentes no PEMA.

Segundo a Gerente Administrativa da Calha Norte – I (GRCN-I/Ideflor-bio), Patrícia Messias, a comitiva analisou as obras em curso e também forneceu sugestões para um máximo aproveitamento e conservação do patrimônio histórico e artístico do PEMA. “Na ocasião, a comitiva também constatou que nenhum dos sítios arqueológicos que compõem o Parque foi danificado. A obra está seguindo o projeto básico, em conformidade com os trâmites necessários para a implantação de um complexo de musealização”, afirma.

As obras do Complexo de Musealização abrangem os sítios arqueológicos da Serra da Lua e da Pedra do Mirante. A proposta é ampliar as possibilidades de visitação do público aos sítios, com visitas controlados e estrutura adequada para a contemplação e a preservação do patrimônio histórico, artístico e natural do Parque.

A Serra da Lua e a Pedra do Mirante são dois dos 15 sítios arqueológicos descobertos dentro do PEMA. Além das formações rochosas exuberantes, os sítios apresentam pinturas rupestres que remontam há mais de 11 mil anos. Na Serra da Lua, as pinturas se estendem por mais de 200 metros, em um paredão rochoso. São mãos, círculos, animais e figuras geométricas que dão pistas dos primeiros passos da humanidade na Amazônia.

O complexo de musealização do PEMA conta com uma estrutura composta por escadas, paradouros e miradouros, trilhas com proteção, centro de visitantes, além de estacionamento e guarita para segurança. As obras do complexo devem terminar ainda em 2018 e, enquanto isso, algumas áreas do Parque Estadual de Monte Alegre estão fechadas para visitação.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.