Ideflor-bio coordena Consulta Pública e aprova por unanimidade a criação do Parque Natural Municipal de Castanhal

A Diretoria de Gestão da Biodiversidade (DGBio) do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio) coordenou, no último dia 28 de fevereiro, uma consulta pública para a criação do Parque Natural Municipal de Castanhal. O projeto é uma parceria do Ideflor-bio e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Castanhal (SEMMA) e busca instituir, na região, uma Unidade de Conservação (UC) da Natureza de Proteção Integral.

A iniciativa faz parte do projeto “Apoio à Criação de Unidades de Conservação da Natureza Municipais”, da DGBio. O projeto fornece auxílio técnico aos municípios paraenses que desejam implementar essas Unidades em seu território. “A primeira fase do processo de criação de uma UC contempla os estudos e diagnósticos dos meios físico, biológico, socioeconômico, cultural, infraestrutura e saneamento básico da área; a segunda fase é a consulta pública envolvendo as Entidades públicas, as organizações da sociedade civil e a população em geral do município, propiciando os encaminhamentos para a criação legal da Unidade de Conservação”, explica Crisomar Lobato, Diretor de Gestão da Biodiversidade do Ideflor-bio.

As informações contidas nesses relatórios foram apresentadas à população de Castanhal durante a consulta pública. A reunião contou com a presença do prefeito de Castanhal, secretários municipais, representantes da Assembleia Legislativa do Estado do Pará e da Câmara Municipal de Castanhal, do IBAMA, de instituições ambientais e de ensino e pesquisa e da sociedade em geral, totalizando 177 participantes, os quais aprovaram por unanimidade a criação do Parque.

O Parque Natural Municipal de Castanhal tem uma área de 15 hectares (aproximadamente o tamanho do Bosque Rodrigues Alves), na zona urbana do município. Atualmente, o espaço é usado pelos habitantes do entorno para a coleta de frutas, como a castanha e o piquiá. Segundo Crisomar Lobato, “a criação do parque tem grande importância ecológica e social, pois serve para a melhoria das condições sanitárias, de segurança e também como uma forma de lazer para a população, principalmente do bairro Cariri, além da clara necessidade de preservação ambiental.”

Após a Consulta Pública, o Ideflor-bio encaminhará para a Prefeitura Municipal de Castanhal a documentação para os trâmites legais visando da criação da UC. Além de Castanhal, a DGBio já apoiou, também, a criação do Refúgio de Vidta Silvestre (Revis) do Lago Mole, no município paraense de Jurutí.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.