Agricultores de Mojuí dos Campos recebem capacitação para produção de mudas de Castanheira e Ipê

O município de Mojuí dos Campos, localizado na região do Baixo Amazonas, recebe, entre os dias 11 e 13 de abril, uma Capacitação para a Produção de Mudas de Castanha-do-Pará e Ipê. A oficina é oferecida pelo Escritório Regional do Baixo Amazonas do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio) e busca incentivar a diversificação na produção de agricultores familiares e técnicos do município.

Para Ana Rita Macêdo, gerente do Escritório Regional do Baixo Amazonas, a iniciativa possibilita o fortalecimento da cadeia produtiva desses agricultores. “O que buscamo é estimular a produção de mudas de essências florestais próprias da nossa região, trazendo informações técnicas de produção e manejo e agregando valor econômico e ambiental à produção de agricultores, extensionistas e técnicos de Mojuí dos Campos”.

40 agricultores e técnicos do município serão capacitados com atividades teóricas sobre a ecologia e o manejo da Castanheira e do Ipê; e atividades práticas em torno da preparação de sementeiras, identificação e seleção de sementes, métodos e cuidados no semeio das árvores. Todos os participantes receberão certificação.

A iniciativa conta com a parceria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (EMATER), da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca (Sedap), da Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRI) de Mojuí dos Campos, e da Cooperativa Mista Agroextrativista do Tapajós (COOMAPLAS). As atividades ocorrem no viveiro de mudas da COOMAPLAS, produzido com apoio do Ideflor-bio.

A Capacitação para a Produção de Mudas de Ipê e Castanha-do-Pará faz parte do projeto Prosaf, mantido pela Diretoria de Desenvolvimento da Cadeia Florestal do Ideflor-bio. O Prosaf atua no incentivo à criação de Sistemas Agroflorestais Comerciais (SAFs) entre agricultores rurais de diversos municípios paraenses.

Os Sistemas Agroflorestais são territórios propícios para a plantação de “pequenas florestas” nas áreas dos agricultores rurais. Esses SAFs recuperam áreas alteradas pelo homem e diversificam a produção por meio do cultivo de essências florestais, como são a Castanheiria e o Ipê. Além das capacitações, outras ações do Prosaf junto aos agricultores rurais são a produção de viveiros e a assistência na implementação de SAFs nas regiões atendidas.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.