Agricultores de São Miguel do Guamá recebem curso de Plantação de Mudas de Castanha-do-Pará

Agricultores de São Miguel do Guamá participam de um curso de Plantação de Mudas de Castanha-do-Pará oferecido pela Diretoria de Desenvolvimento da Cadeia Florestal (DDF) do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio). O curso acontece nestas segunda e terça-feira e conta com o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) e da Agência de Defesa Agropecuária (Adepará)

O curso capacitará 15 agricultores da comunidade de Castanheiro do Tatuaia, os quais receberão aulas teóricas e práticas sobre as técnicas de plantio, produção de mudas e manejo da castanheira. A árvore é uma espécie de grande ocorrência na região e um dos objetivos do curso é ensinar aos agricultores técnicas para o melhor aproveitamento das plantas locais. “A gente oportuniza a eles o plantio de culturas da região, ensina a selecionar as melhores árvores para produzir as mudas e, então, plantá-las nas terras de cada um”, conta Kleber Perotes, servidor do Ideflor-bio.

As mudas serão plantadas num viveiro instalado pelo Ideflor-bio em São Miguel do Guamá, em 2014. O viveiro tem espaço para 20 mil mudas e, além da castanheira, produz também mudas de açaí, cupuaçu, pupunha, cumarú e outras culturas. Todos essas plantas já são utilizadas pelos agricultores para aprimorar as suas cadeias produtivas, um dos objetivos do Ideflor-bio com a implantação dos viveiros e realização de cursos e oficinas.

“Por meio dessas iniciativas, nós cumprimos o objetivo de recuperação de áreas alteradas, principalmente com a implantação de sistemas agroflorestais nas terras desses agricultores. Além disso, acontece também a diversificação da base produtiva dos agricultores, pois amplia-se o leque de espécies que eles cultivam e comercializam”, acrescenta Kleber Perotes.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.