Ideflor-bio capacita agricultores familiares em administração de empreendimentos comunitários

Agricultores familiares, voluntários e conselheiros do Parque Estadual do Utinga participam, até a quinta-feira, 26, de um curso sobre “Administração em Empreendimentos Comunitários” realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), em parceria com a Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e o Sistema Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). O curso busca desenvolver técnicas de gestão e empreendedorismo entre os presentes.

A iniciativa faz parte do projeto AgroVárzea, coordenado pela Gerência da Região Administrativa de Belém (GRB) do Ideflor-bio. Segundo a servidora Laura Dias, com o curso, busca-se nortear as atividades administrativas dos agricultores rurais que vivem no entorno das Unidades de Conservação da Região Metropolitana de Belém (RMB).

“O que queremos é ensinar esses agricultores a aprimorarem as formas de gestão dentro dos seus empreendimentos, pois essa é uma maneira de fortalecer toda a cadeia de produção rural e, assim, ampliar as possibilidades de renda dessas pessoas”, afirma.

A artesã Dóris Mattos, da Área de Proteção Ambiental Ilha do Combu, uma das comunidades atendidas pelo AgroVárzea, conta que o curso leva desenvolvimento para os habitantes das comunidades locais. “É mais um certificado, mais uma formação para nos ajudar a realizar nossos sonhos e a qualificar o trabalho que realizamos lá no Combu”.

O curso conta com discussões e atividades em grupo, as quais acontecem pela manhã e pela tarde no auditório do Parque Estadual do Utinga. Para a educadora popular do Senar e facilitadora da oficina, Patrícia Cordeiro, as atividades em grupo são uma das formas de aprimorar as técnicas de administração em empreendimentos coletivos. “Trabalhar com empreendimentos comunitários é falar de cooperação, de trabalho em grupo, de agregar pessoas com perfis e personalidades diferentes”, afirma.

Parceria – A oficina de “Administração em Empreendimentos Comunitários” é parte de uma parceria firmada, desde 2015, entre o Ideflor-bio e a Setur. As duas instituições já realizaram diversas capacitações com habitantes de comunidades do interior e entornos das Unidades de Conservação do Pará.

As capacitações abordam questões voltadas à hospitalidade turística, formação de condutores de trilhas ecológicas e gestão de empreendimentos em comunidades tradicionais. Para a gerente de Programa Estadual de Qualificação Profissional do Turismo (PeqTur/Setur), Flávia Lima, a parceria entre as duas instituições deve chegar a todas as Unidades de Conservação do estado.

“Desde 2015 já estendemos a parceria entre Setur e Ideflor-bio para várias Unidades de Conservação do Pará e temos um plano de ações conjuntas que visa levar qualificação a todas as UCs, para que as pessoas desses locais possam gerir seus empreendimentos com qualidade, seja na agricultura, na condução de trilhas ou no turismo rural”, conta Flávia Lima.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.