Dia de Campo incentiva produção de mudas no projeto AgroVárzea

Agricultores familiares atendidos pelo projeto AgroVárzea participaram, na segunda-feira, 14, de um Dia de Campo para a manutenção do viveiro de mudas implantado pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio). O viveiro fica na comunidade quilombola do Abacatal, em Marituba, e também atende os agricultores da Ilha do Combu e das comunidades Ponta Negra e Santo Amaro, também em Marituba.

Durante o Dia de Campo, o grupo de viveiro, composto por agricultores das quatro comunidades e responsável pela manutenção da área, realizaram diversas atividades, como o preparo do substrato e a repicagem de mudas que já estavam sendo cultivadas no viveiro em pequenos tubetes. Segundo a engenheira agrônoma do Ideflor-bio e coordenadora do AgroVárzea, Laura Dias, a ocasião também serviu para capacitar os agricultores para o trabalho e aproveitamento adequado da produção do viveiro.

“Nesse dia orientamos os agricultores a preparar o substrato, fizemos o enchimento dos sacos de politileno, que são utilizados para o replantio das mudas, e também preparamos os rocamboles de mudas, que é uma forma mais fácil de transportar as plantas para outros lugares”, explica a engenheira agrônoma.

Na ocasião, os agricultores da Ilha do Combu transportaram para a ilha 144 mudas de cacau de várzea. Além disso, o Ideflor-bio doou às comunidades 4 mil sacos de politileno e sementes de açaí, muruci, maracujá e cupuaçu.

O encontro também propiciou a criação de um regimento interno para a manutenção do viveiro, o qual prevê a realização mensal de dias de campo e o trabalho constante dos agricultores para o desenvolvimento da área.

“Um dos principais objetivos do nosso Dia foi justamente normatizar o funcionamento do viveiro. É necessário que os agricultores aprendam a organizar a produção do viveiro, principalmente para conhecer de forma ordenada o uso do espaço e a sua capacidade. Assim será possível ter uma produção de qualidade e que traga frutos para os próprios agricultores”, assevera Laura Dias.

AgroVárzea – O AgroVárzea é um projeto de desenvolvimento rural mantido pela Gerência da Região Administrativa de Belém (GRA) do Ideflor-bio. A iniciativa busca criar mecanismos de aperfeiçoamento da cadeia de produção dos agricultores habitantes das comunidades que compõem as Unidades de Conservação da Região Metropolitana de Belém. Dentre as iniciativas, além da realização de assistências técnicas como o dia de campo, há também a promoção de capacitações, intercâmbios e feiras de comercialização de produtos agroecológicos.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.