Encontro debate legislação pesqueira das Unidades de Conservação, em Porto de Moz

O município de Porto de Moz, no Baixo Amazonas, recebeu, entre 7 e 8 de junho, a 2ª Conferência Municipal de Sustentabilidade, realizada na sede da Colônia de Pescadores Z-64. Com o tema Desafios da Sustentabilidade no Desenvolvimento Econômico do Município de Porto de Moz, o evento contou com debates sobre temas diversos voltados ao meio ambiente e à sustentabilidade.

O técnico em gestão ambiental do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio) na região do Xingu, Agostinho Tenório, ministrou uma palestra sobre a legislação pesqueira em unidades de conservação.

O Pará é repleto de Unidades de Conservação, como as da região do Xingu – a Área de Proteção Ambiental Vitória do Xingu, a Floresta Estadual do Irirí, a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Vitória de Souzel e o Refúgio de Vida Silvestre Tabuleiro do Embaubal, onde vive o técnico do Ideflor-bio – e as do Baixo Amazonas – como o Parque Estadual de Monte Alegre e as florestas estaduais de Faro, Paru e Trombetas.

Nessas UCs, e também em outras UCs do estado, existem diversas medidas que são tomadas para regularizar a pesca e combater a pesca ilegal e predatório dos recursos que são protegidos por lei. A ideia é garantir que os recursos pesqueiros sejam explorados de forma sustentável, permitindo a subsistência das populações locais e a reprodução dos peixes e organismos aquáticos.

Outros temas discutidos no evento foram a educação ambiental em prol da sustentabilidade, o empreendedorismo e o turismo como ferramentas de sustentabilidade e desenvolvimento local e o financiamento de atividades rurais. Além das palestras e debates, o evento contou também com a apresentação de grupos de trabalho sobre temas ambientais e a eleição do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Porto de Moz.

“Diante da evidência dos riscos provocados ao meio ambiente por estilos de vida e de produção incompatíveis com a permanência dos recursos naturais, a sustentabilidade passou a ser o principal desafio para o desenvolvimento social e, por isso, é essencial discutir e construir novas formas de relacionamento entre o homem e a natureza”, afirma o prefeito de Porto de Moz, Rosibergue Campos.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.