Biodiversidade

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

rebio5

Atelopus spumarius, sapo harlequim (harlequin toad)
Maria Leque - Onychorhynchus coronatus (CI)

DSC01496

 

Quem somos?

A Gerência da Biodiversidade / GBio diretamente subordinada a Diretoria de Gestão da Biodiversidade / DGBIO do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade / IDEFLOR-BIo, tem como objetivo promover a preservação, a proteção e a conservação da biodiversidade no Pará, priorizando as espécies ameaçadas de extinção, raras e endêmicas.

O que estamos fazendo?

Levantamentos de campo e de dados secundários resultando em diagnóstico ambiental do Estado do Pará, identificando áreas a serem protegidas, conservadas e/ou recuperadas, importantes para determinar diferentes estratégias de conservação, como a criação de Unidades de Conservação da Natureza, corredores para conectar áreas protegidas, ações futuras de manejo, reintrodução de espécies localmente ameaçadas ou extintas, etc. Para esses propósitos, destacamos a elaboração do Livro “O Futuro da Fauna Ameaçada no Pará: Implicações para a Conservação em Diferentes Cenários”; o Relatório do Seminário “Espécies Ameaçadas de Extinção”, ocorrido em dezembro de 2014, contendo os resultados e as macro-ações para a região Área de Endemismo Belém. Em 2015, iniciou – se as discussões sobre Pagamentos por Serviços Ambientais – PSA, visando a implementação desse mecanismo através de uma política pública até o ano de 2017.

Pretensões futuras?

Considerando que a Amazônia engloba parcela significativa da biodiversidade do planeta Terra e a conservação dessa biodiversidade está cada vez mais ameaçada pelas diferentes intervenções humanas, como o desmatamento, poluição, fragmentação de paisagens, destruição de habitats, caça e pesca predatória, contrabando de animais silvestres, espécies exóticas, entre outras ações antrópicas que vêm alterando significativamente o meio ambiente, com resultados desastrosos para muitas espécies da fauna, da flora e outros organismos vivos, resultando em diferentes graus de ameaças de extinção; então, serão fundamentais a implementação de planos, programas e projetos que promovam a proteção das espécies ameaçadas de extinção, ao mesmo tempo que garantam o manejo dos recursos naturais de forma sustentável em prol das populações humanas, resultando em indicação de áreas em bases técnicas-científicas para a criação legal de Unidades de Conservação da Natureza a nível estadual.

Nesse contexto, concluiu – se como ações prioritárias a revisão da “Lista das Espécies Ameaçadas de Extinção no Estado do Pará” (Resolução COEMA n° 54 de 24/10/2007), envolvendo outros atores/parceiros e a Câmara Técnica Permanente das Espécies Ameaçadas de Extinção – CTPEA; o Projeto de “Reintrodução de Guaruba guarouba ararajuba no Refúgio da Vida Silvestres Metrópole da Amazônia” e a elaboração e execução do Plano de Ação do Trichechus inunguis peixe-boi-amazônico na Floresta Estadual de Faro.
Lista de Espécies Ameaçadas