Parque do Utinga

Entre em Contato

Parque do Utinga comemora Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Utinga > Cidadania  > Parque do Utinga comemora Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Parque do Utinga comemora Dia Mundial da Conscientização do Autismo

O Parque Estadual do Utinga foi palco, neste dois de abril, de um evento em comemoração ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo. A iniciativa é do Núcleo de Atendimento Educacional Especializado no Tratamento do Espectro do Autismo (Natee), ligado à Coordenadoria de Educação Especial da Secretaria Estadual de Educação (SEDUC) do Governo do Pará.

O evento visou conscientizar a população paraense, principalmente os frequentadores do Utinga, sobre a síndrome do autismo, que afeta cada vez mais pessoas por todo o mundo. “O autismo não tem cura e ainda não se sabe ao certo sua origem. Há até bem pouco tempo, os portadores do autismo não tinham seus direitos assegurados e isso trazia diversos danos, como o preconceito”, explica o coordenador do Natee e organizador do evento, Felipe Linhares.

“Precisamos combater o preconceito com conhecimento e conscientização. O autismo ainda é algo estranho para muita gente, então essa ação, no Dia Mundial de Conscientização do Autismo, busca justamente trazer informações para a sociedade com relação a esse transtorno”, acrescenta Felipe Linhares.

Além dos visitantes do Parque do Utinga, participaram do evento estudantes atendidos pelo Natee, alunos da Unidade Educacional Especializada (UEES) Yolanda Martins, e também pessoas atendidas pelo Programa de Reeducação Psicomotora (PRP) e pelo Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), ambos da SEDUC.

A programação contou com apresentação do saxofonista do Corpo de Bombeiros do Pará, Esdras de Souza, e ainda atividades lúdicas, como oficina de desenho e pintura oferecida pela Fundação Cultural do Pará (FCP) e práticas esportivas adaptadas ao portador do Autismo. Os presentes ainda fizeram uma breve caminhada pelo Parque e tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) por meio de informativos distribuídos pelo Natee.

Para a estudante Patrícia Gonçalves, aluna da UEES Yolanda Martins há dois anos, a programação foi pura diversão. “Estou gostando muito e adorando visitar o Parque”, conta a estudante, que aproveitou o evento para dançar um forró ao som do sax de Esdras de Souza.

Já a professora Roseane de Souza, de 39 anos, acredita que a conscientização é essencial para que os portadores do autismo sejam vistos de forma mais humana. Roseane é mãe do pequeno Joaquim de Sousa, de nove anos, portador do autismo, e os dois vieram de Concórdia do Pará prestigiar a programação.

“Tempos atrás era muito mais trabalhoso cuidar de uma criança com autismo, pois havia poucas escolas e gente preparada para lidar com asíndrome. Hoje já tem muito mais oportunidades. O meu filho, por exemplo, estuda em uma escola com pessoal preparado para o atendimento da pessoa com autismo lá em Concórdia, então eventos como esse, que buscam trazer mais informação sobre o transtorno e também o bem estar das pessoas portadoras, são muito bons”, conta Roseane.

Inserção social – O Parque Estadual do Utinga é uma Unidade de Conservação e, como tal, busca a preservação da natureza e a promoção do lazer, da cultura e da educação ambiental. Para a turismóloga do Parque, Letícia Freitas, a realização de eventos como a programação alusiva ao Dia Mundial da Conscientização do Autismo reafirma também o compromisso do Utinga com o desenvolvimento social.

“O Parque tem um papel social que é exercido quando utilizamos esse espaço para atividades de conscientização e de inclusão social dos portadores de autismo. Isso é um ponto muito importante, pois a vinda ao Utinga também possibilita a essas pessoas um maior contato e interação com a natureza”, afirma.

Dilermando Gadelha

dilermandogadelha@gmail.com

Sem comentários

Comentar
Nome
E-mail
Website