APA Triunfo do Xingu encerra as atividades de 2015 do Conselho Gestor da Unidade de Conservação

O Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental Triunfo do Xingu (ATX) encerrou suas atividades de 2015 no último domingo (29), com reunião ordinária, realizada na Vila Central, interior da 14 09 2015 apresent do projeto ação xingu terra verdeUnidade de Conservação.

O Conselho, que foi empossado em agosto deste ano, após o processo de mapeamento das instituições e reuniões para decisão sobre os representantes das instituições governamentais e sociedade civil organizada, também passou por capacitação dos Conselheiros, com conteúdo bastante variado, para dar suporte às discussões de interesse de todos da região. Dentre os assuntos da capacitação, foram abordados os temas: Estrutura Organizacional do IDEFLOR-Bio; Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC; Processo de Criação da ATX; Importância das Unidades de Conservação para o Planeta; Conselhos de Unidades de Conservação: Competências e gestão democrática; e o papel do Conselheiro.

Ainda foi mostrado, pela Gerente da Unidade, Socorro Almeida, e discutido entre a equipe de gestão e os membros do Conselho, o mapa progressivo do desmatamento na região e as causas dos desmatamentos e queimadas. Nessa ocasião, houve o apelo da equipe, que tem um grande desafio pela frente, juntamente com o Conselho Gestor, em encontrar estratégias para reduzir o desmatamento na ATX, aliando possibilidades de geração de renda para os pequenos e médios agricultores, que tem na pecuária e na lavoura cacaueira, a principal fonte da economia local.

O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), por meio da Gerência da Região do Xingu, conta com a presença de instituições parceiras, que também abraçam o 19 03 2015 Diretor DGMUC e Gerente na ATXdesafio de combater o desmatamento, e como fruto dessa discussão, a The Nature Conservancy – TNC, e o Instituto Internacional de Educação do Brasil – IEB,  lançaram, junto com o Ideflor-bio, em outubro, o “Edital de Fomento a Projetos Sustentáveis para a Agricultura Familiar da APA Triunfo do Xingu, São Félix do Xingu e Altamira – Pará”, com o objetivo de apoiar projetos que incentivem o desenvolvimento de práticas produtivas de base agroecológica e agropecuárias de baixo impacto ambiental, de forma a contribuir na conservação ambiental, redução do desmatamento e geração de renda na ATX, bem como, apoiar projetos com a perspectiva do fortalecimento organizacional.

Foi feita a divulgação do edital e os projetos enviados foram analisados por pareceristas de diversas instituições gabaritadas, a fim de fazer uma seleção para viabilizar a execução desses projetos selecionados, comunitários e pessoais, com um recurso de duzentos mil Reais, a ser distribuídos entre os mesmos.

Na reunião de encerramento dos trabalhos do Conselho, foram divulgados os projetos vencedores, com aceitação dos Conselheiros. A lista dos projetos pode ser acessada nesta página do Ideflor-bio. Também participaram da reunião, a convite da Gerência do Xingu, militares do Corpo de Bombeiros do Pará, que proferiram palestra sobre incêndios florestais, muito comuns na ATX por ocasião do período de estiagem (verão amazônico), com o objetivo de sensibilizar as lideranças presentes, e chamar atenção para a prevenção do fogo e os prejuízos causados por ele.

Ainda nessa reunião da Vila Central, o Conselho e a equipe de Gestão fizeram um balanço das ações realizadas em 2015, e elegeram algumas prioridades que devem ser trabalhadas em conjunto, em 2016, como por exemplo, educação ambiental em todas escolas das comunidades, com a presença do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, que deverá levar informações sobre a importância de combater incêndios florestais, e que deverão envolver estudantes e pais. A conclusão da elaboração do Plano de Manejo (Plano de Gestão) da ATX e a regularização fundiária na região, estão entre as prioridades, seguindo não só as recomendações do SNUC, mas o anseio dos moradores da UC, além de outros temas relacionados à gestão da Unidade de Conservação, e que deverão entrar na pauta de ações para 2016.

A UC, que tem uma área maior que um milhão e seiscentos mil hectares, foi criada pelo Decreto Estadual n° 2.612 de 04 de dezembro de 2006 e integra o grande mosaico de áreas protegidas da Terra do Meio, constituído por UCs federais e estaduais e terras indígenas na região do Xingu.

A Região Administrativa do Xingu está realizando, ainda este final de ano, com a equipe em campo, os procedimentos para dar posse ao Conselho Gestor da Floresta Estadual do Iriri, no município de Altamira.

 

Comentários estão desabilitados.