Ideflor-bio e Imazon iniciam monitoramento da copaíba na Flota de Faro

A Gerência da Região Administrativa da Calha Norte II (GRCN-II), do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio) e o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), realizaram, entre os dias 18 e 24 de abril, uma viagem para a Floresta Estadual (Flota) de Faro, para iniciar o monitoramento da copaíba, através de inventário e identificação das espécies, como atividade componente do subprograma de monitoramento ambiental, que integra o programa de Geração de Conhecimento.

Nesta primeira etapa, o objetivo da viagem foi mapear árvores de copaíba em uma área de floresta, subindo o rio Nhamundá e o igarapé Piraquara, onde moradores da Comunidade Português foram capacitados dentro da formação continuada de Agentes Ambientais Comunitários, para desenvolverem a atividade que visa à extração e comércio do óleo de copaíba, como forma de geração de renda através do uso sustentável dos recursos florestais não madeireiros da Flota de Faro.

A equipe percorreu a Floresta a pé, a procura de árvores de copaíba, realizando o mapeamento, através da marcação e numeração com spray de tinta no tronco das árvores, medição do DAP (diâmetro à altura do peito), estimativa da altura e localização geográfica através da marcação do ponto por GPS.

No total, 89 árvores foram mapeadas, onde foi constatado que praticamente metade delas já haviam sido perfuradas para extração de óleo no passado, com aproximadamente 17 árvores com o orifício tapado com “torno” de madeira, e 12 dessas com confirmação de óleo no interior do seu tronco. A outra metade das árvores foram encontradas intactas, sem nenhum indício ou sinal de perfuração, sendo que 26 delas apresentaram DAP inferior a 40cm, espessura mínima a ser definida pelo mapeamento para futura extração de óleo.

A previsão é de que a equipe retorne ao local ainda no mês de maio, para dar continuidade ao mapeamento na busca de mais árvores de copaíbas que possam ser manejadas para a extração do seu óleo e resina.

✎Texto: Denise Silva / Ascom Ideflor-bio


GALERIA DE FOTOS:

 

Comentários estão desabilitados.