Ideflor-bio participa de congresso sobre Educação Ambiental no Baixo Amazonas

“Políticas Públicas e Legislação Ambiental” foi o tema da mesa redonda composta por técnico do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio) durante o 1º Congresso de Educação Ambiental do Baixo Amazonas, que aconteceu em Santarém no mês de julho. Gil Gonçalves é doutor em biologia e atua na gestão de duas Unidades de Conservação estaduais na região da Calha Norte do rio Amazonas: a Estação Ecológica Grão Pará e o Reserva Biológica Maicuru.

Durante a mesa, os palestrantes – dentre eles também o professor Carlos Lemos, da Universidade Federal de Viçosa – discutiram sobre temas relativos às questões legais voltadas ao meio ambiente, como as dificuldades na aplicação de políticas públicas ambientais no Brasil; a necessidade de políticas de educação ambiental e de conscientização dos cidadãos sobre o patrimônio natural que lhes pertence.

Gil Gonçalves também comentou sobre a experiência na gestão das duas UCs estaduais. “A mesa foi um frutífero espaço para compartilhar experiências com relação às legislações federais e estaduais pertinentes à criação e manutenção dessas UCs. Pudemos falar sobre o porque dessas áreas serem UCs e também sobre o programa de monitoramento da biodiversidade realizado nos territórios”, conta Gil Gonçalves.

Ainda para Gil, as discussões ocorridas durante o I Congaba foram produtivas para a percepção das UCs como espaços de realização de pesquisas científicas em parceria com instituições de pesquisa de todo o país. O Congresso foi uma realização da Universidade Federal do Oeste do Pará.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.