Já são 3 toneladas de peixe apreendidas em operações de fiscalização na região do Lago de Tucuruí

Em mais um final de semana de fiscalização na região do Lago de Tucuruí, no sudeste paraense, equipes do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio) apreenderam mais duas toneladas de peixe retiradas ilegalmente da região. Ao todo, já são três toneladas apreendidas só no mês de novembro. Além do pescado, foram retidos também apetrechos irregulares de pesca, como malhadeiras e arpões. O pescado estava em um carro abandonado por algumas pessoas, que se evadiram quando viram a aproximação da equipe de fiscalização.

A região do Lago de Tucurui encontra-se no período de defeso, que vai de novembro de 2018 até o final de fevereiro de 2019. Durante o período, a pesca comercial é proibida, já que os peixes se reúnem para a reprodução. Dentre as espécies apreendidas estão o pacu, o mapará e o tucunaré.

As operações de fiscalização são feitas mensalmente no Mosaico desde novembro de 2017 e são intensificadas durante o defeso. Nas fiscalizações, busca-se coibir a pesca comercial ilegal e o uso dos utensílios irregulares, como as malhadeiras e os arpões, utilizados para capturar peixes em grande quantidade. As duas toneladas de pescado apreendidas foram doadas a comunidades carentes de Tucuruí. Na semana passada, uma tonelada de peixe foi doada a comunidades de Jacundá e Goianésia do Pará.

As ações de fiscalização são realizadas pelo Ideflor-bio em parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Polícia Militar – CPR IV, Eletronorte e as prefeituras de Tucuruí, Breu Branco, Goianésia do Pará, Jacundá, Itupiranga e Nova Ipixuna, municípios que compõem o Mosaico Lago de Tucuruí, Unidade de Conservação estadual gerenciada pelo Ideflor-bio.

O Mosaico Lago de Tucuruí é um conjunto de Unidades de Conservação da Natureza estaduais composto pela Área de Proteção Ambiental Lago de Tucuruí e as Reservas de Desenvolvimento Sustentável Alcobaça e Pucuruí-Ararão. Essas categorias de Ucs permitem tanto a habitação quanto o uso sustentável dos recursos naturais. A pesca no lago é uma das principais atividades realizadas pelas famílias que vivem na região.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.