Comunitários de Afuá aprendem boas práticas no manejo de açaí

Uma ação de intercâmbio em Afuá, no Marajó, propiciou a troca de informações e experiências sobre organização social e manejo de açaizais em florestas de várzea entre habitantes de diversas comunidades do município. A ação, que aconteceu nos dias 8 e 9 de dezembro, foi organizada pela Gerência da Região Administrativa do Marajó (GRM) do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária no Amapá (Embrapa-AP)

O intercâmbio aconteceu na comunidade Nossa Senhora de Nazaré, Ilha do Meio, em Afuá e reuniu comunitários dos rios Charapucu, Ipixuna e Preto; e das comunidades Vila Vitória, Novo Progresso e Bom Jardim, na região do Parque Estadual Charapucu.

A atividade mobilizou diversas lideranças locais da região do Parque, que é uma Unidade de Conservação gerenciada pelo Ideflor-bio.

“Nosso objetivo principal foi fortalecer o protagonismo das populações tradicionais no manejo sustentável dos recursos naturais presentes em seus territórios, trabalhando toda a cadeia produtiva do açaí, no caso, e incentivando a organização social dos atores envolvidos”, conta Amanda Quaresma, gerente da Região Administrativa do Marajó.

No primeiro dia de intercâmbio, os participantes conheceram três áreas de plantações de açaí da comunidade anfitriã e entraram em contato com diversos níveis e processos de manejo do fruto.

“Na primeira área havia muitas espécies florestais presentes junto ao açaí, sinalizando um manejo realizado a mais de 20 anos, que preza pela diversificação de espécies. Já na segunda área observou-se a prática da limpeza para iniciar a introdução de espécies frutíferas de valor comercial. E na última área visitada nesse dia, foi possível visualizar um consórcio bem sucedido entre as espécies de açaí e banana em ambiente equilibrado e sem presença de pragas e doenças em ambas as culturas”, explica Amanda Quaresma.

Já no segundo dia de intercâmbio, a Embrapa-AP, em parceria com o Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento (PNUD), realizou o “Dia de campo sobre manejo de açaizais nativos para a produção de frutos”.  A atividade contou com a participação de 10 comunidades da região da Ilha do Meio, que vem sendo acompanhada pela Embrapa-AP, por meio do Projeto Bem Diverso, a mais de três anos.

Ainda para Amanda Quaresma atividades como essas, que buscam levar conhecimentos de forma prática, são boas maneiras de disseminar novas formas de manejo entre comunitários. “Assim eles conseguem enxergar perspectivas de mudanças mesmo frente às limitações e desafios, já que são realidades muito próximas e dentro do mesmo contexto. A realização do intercâmbio oportunizou discutir boas práticas no manejo do açaí, as possibilidades de aumento e organização da produção para escoar com preço justo e pode representar um importante passo para uma mudança de vida das comunidades na região do Parque Estadual Charapucu”, comenta.

Projetos de cooperação – O intercâmbio entre comunidades de Afuá integra o projeto “Manejo sustentável do açaí na área de entorno do Parque Estadual Charapucu, região do Marajó, em Afuá/Pará”. O projeto tem recursos aprovados pelo Fundo de Desenvolvimento Florestal (Fundeflor) e execução pelo Ideflor-bio e Auram Serviços Holísticos. As ações buscam incentivar a organização social e o fortalecimento da cadeia produtiva do açaí nativo na região. A equipe do projeto já conta com dois técnicos extensionistas contratados na própria região, os quais atenderão 67 famílias, de acordo com o plano de trabalho e planejamento.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.