Conselhos Gestores de UCs da Grande Belém participam de Programa de Capacitação no Ideflor-bio

Conselheiros das Unidades de Conservação Estaduais da Região Metropolitana de Belém participaram, na manhã da quinta-feira (7), da quinta edição do Programa de Capacitação de Conselheiros da Gerência da Região Administrativa de Belém (GRB). O tema do encontro, que aconteceu no auditório do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), foi “Desafios do Gerenciamento de Resíduos Sólidos na Região Metropolitana de Belém”.

Estiveram presentes na capacitação representantes de instituições de diversos municípios paraenses, como as secretarias municipais de Meio Ambiente de Santa Izabel, Ananindeua e Marituba; o Instituto Manguezal, entre outros. A presidente do Ideflor-bio, Karla Bengtson, aproveitou a ocasião para conhecer os conselheiros e salientou a importância da integração entre as instituições, objetivando uma melhor gestão das Unidades de Conservação.

“O Ideflor-bio é como se fosse uma extensão dessas instituições, pois é necessário realizar um trabalho em conjunto para que consigamos efetivar a missão do Instituto na gestão das Unidades de Conservação de nossa região metropolitana”, afirmou a presidente.

A presidente salientou ainda que encontros como o Programa de Capacitação fortalecem a tomada de ações em prol das UCs. “Essa metodologia dos encontros favorece a troca de conhecimentos e a produção compartilhada com relação à temática proposta e outros assuntos cruciais para as nossas UCs”.

Após as palavras da presidente do Ideflor-bio, a reunião contou com a apresentação da banca composta por Bruno Caldas, gerente de operações do aterro sanitário da empresa Guamá; Brenda Lopes, representante do Instituto Manguezal; e a catadora Maria Trindade, representando a Associação de Catadores Cidadania para Todos. A banca trocou experiências sobre o trabalho na gestão de resíduos sólidos e abordou a importância do programa de capacitação.

“É essencial estarmos todos juntos para fazer eco dessas discussões sobre a gestão dos resíduos sólidos. É preciso fazê-las chegar a todos os cantos da nossa região, pois todos, mesmo em suas casas, precisam ter consciência sobre os resíduos que geram diariamente”, asseverou Brenda Lopes.

O programa de Capacitação objetiva o nivelamento de informações entre os conselheiros sobre a gestão das Unidades de Conservação da Grande Belém: o Parque Estadual do Utinga, as Áreas de Proteção Ambiental Ilha do Combu e Belém e o Refúgio de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia. Essas áreas, de mais de 15 mil hectares, estendem-se pelos municípios de Belém, Marituba, Benevides, Ananindeua e Santa Izabel.

Segundo Julio Meyer, servidor do Ideflor-bio e gerente das UCs, o Programa de Capacitação de Conselheiros é uma grande oportunidade de integrar a sociedade nas UCs. “Os Conselhos são fundamentais para a garantia da participação da sociedade na gestão das unidades de conservação, colaborando e cobrando do órgão gestor as medidas adequadas de gerenciamento dessas áreas”.

Texto e fotos: Fernando Cardoso – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.