Ideflor-bio recebe estudantes da UFRA de Parauapebas

Estudantes do curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) em Parauapebas vieram ao Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio) nesta quarta-feira (6), para uma palestra sobre Sistemas Agroflorestais. Os SAFs, como são conhecidos, constituem uma das estratégias utilizadas pelo Instituto nos projetos de recomposição florestal de áreas alteradas ao longo do território paraense.

Um Sistema Agroflorestal é uma alternativa de produção que mais se assemelha a pequenas florestas plantadas em propriedades rurais, possibilitando a recuperação da capacidade produtiva do solo associada à diminuição do passivo ambiental das propriedades. Eles também possibilitam a diversificação da produção agrícola com espécies diversas, como as alimentícias (açaí, cupuaçu), ornamentais, medicinais e florestais.

Durante a palestra, ministrada pelo engenheiro agrônomo do Ideflor-bio, Kleber Perotes, os 25 alunos, que cursam o oitavo semestre da graduação, conheceram um pouco da experiência do Ideflor-bio no trabalho de implantação de SAFs em propriedades de agricultores familiares em 71 municípios paraenses. Alguns dos temas abordados foram os benefícios dos SAFs tanto para os agricultores quanto para a gestão ambiental no Pará e também as etapas para a implantação de SAFs.

Gracilene da Silva, estudante, conta que a troca de experiências com os técnicos do Ideflor-bio é muito produtiva para a sua formação. “Pudemos conhecer culturas diferentes, que não são comuns lá em Parauapebas, e também acrescentar conhecimentos técnicos e teóricos que contribuem para a nossa atuação como futuros engenheiros florestais”, afirma.

Texto: Dilermando Gadelha

Fotos: Fernando Cardoso

Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.