Conselhos Gestores das FLOTAs realizam I Reunião Ordinária de 2019

Os Conselhos Gestores das Unidades de Conservação Florestas Estaduais (FLOTAs) de Faro, Trombetas e Paru realizaram a 1ª Reunião Ordinária do ano de 2019 no mês passado. Nos dias 24 e 25 de abril ocorreu, de forma integrada, a reunião dos Conselhos das FLOTAs de Faro e Trombetas na sede da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), no campus do município de Oriximiná, oeste paraense.

Também participaram representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) de Oriximiná, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da Ufopa, da Emater, do Ifpa, da Câmara Municipal Oriximiná, da Semma de Faro, da Associação de Moradores da Comunidade Remanescente de Quilombo de Cachoeira Porteira (ARQMO), da Colônia de Pescadores de Faro, da entidade beneficente Emaús, da Associação Agroextrativista dos moradores da Comunidade Jaramacaru e Região (Acaje), da Unidade Integrada de Defesa Ambiental (UNIDA), além de moradores da FLOTA de Faro.

PARU – O Conselho da Floresta Estadual do Paru se reuniu no dia 29 de abril passado, na sede da Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (EETEPA) de Monte Alegre, com representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semmag) de Monte Alegre, da Semma de Alenquer, da Semma de Almeirim, da Semma de Prainha, da Emater, da Ufopa, PDS Serra Azul, da Cooperativa Mista Agroextrativista dos Produtores do Vale do Jari (CooperFlora), da Fundação Jari, do Horto Florestal, do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia Imazon, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Monte Alegre e ICMBio.

“As reuniões foram realizadas com o objetivo de discutir assuntos pertinentes às FLOTAs, com o levantamento de demandas para solucionar problemas, o desenvolvimento de projetos, a criação de grupos de trabalho, além da realização da cerimônia de posse dos novos conselheiros para a gestão no biênio 2019-2021, com o planejamento estratégico desse novo grupo à gestão das Unidades de Conservação”, ponderou o gerente da Região Administrativa da Calha Norte 2, Joanísio Mesquita.

“Os Conselhos Gestores de Unidades de Conservação configuram-se em espaços de correlações de forças, repletos de limitações e ambiguidades, mas também de oportunidades e desafios, fomentadores de mudanças na gestão pública e espaços de novas relações sociais entre Estado e sociedade civil”, ressalta Joanísio Mesquita. A reunião do Conselho Gestor da FLOTA do Paru contou ainda com a participação do Gestor das Unidades de Conservação ESEC Grão-Pará e REBIO Maicuru, Otávio Peleja, que explicou sobre os impactos de grandes projetos nas áreas protegidas e a importância da gestão compartilhada para a proteção dos territórios.

Texto: Pryscila Soares – Assessoria de Comunicação do Ideflor-Bio.

Comentários estão desabilitados.