Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado com festa no Parque do Utinga

Passeios guiados, exposição de animais vivos, venda de artesanato e pinturas corporais, música. O Dia Mundial do Meio Ambiente foi celebrado com a presença de mais de 200 crianças e muita animação na manhã de ontem (05), no Centro de Acolhimento do Parque Estadual do Utinga, em Belém. O ponto alto da festa, organizada pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), foi o momento da entrega do troféu e uma bicicleta aro 20 à pequena Helena Vitória Wanzeler Barros, de 9 anos. Ela foi a vencedora do concurso de escolha do apelido da Samaumeira do Utinga, entre 350 crianças inscritas. O vegetal ganhará uma nova placa de identificação com o apelido “Pávula” e o nome da autora.

Da direita para a esquerda: Georgina Braga; Karla Bengtson – presidente do Ideflor-Bio; Cristiane Wanzeler; Ivan Lima – titular da GRB; Alann Rezende – proprietário da Ciclor Bike. Em primeiro plano: Helena Wanzeler. Créditos: Fernando Araújo/Secom

O concurso foi criado durante a celebração da “I Semana da Festa Anual das Árvores”, promovida pelo Instituto no período de 25 a 29 de março deste ano, que homenageou a espécie Samaumeira (Ceiba Pentandra). Helena Wanzeler é aluna de uma escola da rede pública estadual de ensino, situada no bairro do Guamá, em Belém, e conta o que motivou a sua escolha.“A minha tia do interior (Cametá) estava lá em casa (em Belém). Eu estava me arrumando pra ir pra escola. Ela disse: pra onde estás indo toda pávula? Aí eu coloquei esse apelido na árvore e acabei ganhando”, diz Helena, explicando que o apelido remete à uma pessoa exibida, que se destaca, assim como a Samaumeira.

Mãe de Helena, a enfermeira Cristiane Wanzeler, 30, disse que a família ficou surpresa e muito feliz com o resultado do concurso. Ela lembra que a filha já era acostumada a ouvir o apelido na própria escola onde estuda. “A diretora usa esse termo ‘pávula’ todas as vezes que as professoras vão mais arrumadas do que o convencional. Ela coloca um segundo nome, tipo “Georgina Pávula”. É o que a Helena entendia como algo mais bonito, mais exuberante, que queria se mostrar pra alguém. E a Samaumeira se encaixou nesse termo, de impressionar as pessoas que a veem, de se sobressair”, pondera a mãe.

CONSCIENTIZAÇÃO – Para a presidente do Ideflor-Bio, Karla Bengtson, estimular a conscientização ambiental vai muito além de promover um dia festivo na data em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 5 de junho de 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo (Suécia). “É necessário desenvolver políticas públicas que gerem um real comprometimento com a causa da preservação ambiental. Esse é o papel desempenhado pelo Instituto”, pontua a presidente.

“É por isso que o Ideflor-Bio está continuamente fomentando e estimulando práticas sustentáveis, para que essas mudanças de atitude sejam uma realidade e que possamos ver isso refletido no nosso dia a dia, com o desenvolvimento sustentável do nosso Estado”, assinala a presidente Karla Bengtson. Ao todo, 291 estudantes de escolas da rede pública e particular de ensino participaram da programação, além de servidores do Instituto e parceiros. A bicicleta aro 20 foi doada ao concurso pela loja Ciclor Bike Shop.

Evento no Centro de Acolhimento. Créditos: Fernando Araújo

ANIMAIS – Realizada pela Gerência de Biodiversidade, a exposição de animais vivos com cobras (Corn Snake, Jararaca, Cascavel, Jiboia, Piriquitamboia, Salamanta ou Jibóia arco-íris, e uma Amphisbaena) e ararajubas encantou o público participante do evento, sobretudo as crianças. “Através da educação ambiental é possível engajar diversos projetos de conservação e preservação da natureza. Répteis são muito temidos e, consequentemente, são mortos. Nosso papel é fazer com que as pessoas percam o medo e entendam o papel desses animais”, ressalta Ana Paula Rodrigues, bióloga da GBio.

Segundo Ana Paula, no caso das aves ocorre o oposto, já que os animais são admirados, como acontece com as ararajubas do projeto Reintrodução e Monitoramento das Ararajubas em Unidades de Conservação da RMB – Belém Mais Linda, realizado pelo Ideflor-bio, em parceira com a Fundação Lymington, de São Paulo. As ararajubas são pássaros endêmicos da região amazônica, o que significa que eles só ocorrem nos estados do Norte do país. “O objetivo é mostrar para a população o quanto esses animais são lindos na natureza, a importância da preservação deles e o quanto é lindo vê-los livres”, destaca a bióloga.

Exposição de animais. Créditos: Fernando Araújo/Secom

PROGRAMAÇÃO – As atividades da Semana do Meio Ambiente seguem até o próximo sábado (08) oportunizando que a população conheça um pouco mais do trabalho que é desenvolvido pelo Instituto. Uma família de índios Kayapós, do município de Redenção, na região sul do Pará, estão todos os dias no Centro de Acolhimento com a venda de artesanato e pinturas corporais – acessórios como colares, pulseiras, além de outros adereços. As pinturas são características da etnia, como uma forma de diferencia-la das demais etnias presentes no Estado.

Servidores do Ideflor-Bio com a presidente do Instituto ao centro. Créditos: Fernando Araújo/Secom

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DO MEIO AMBIENTE

DIA 06/06 (QUINTA-FEIRA)

Das 8h às 12h

RESPONSÁVEL: GRB/ IFPA

– Passeios guiados no Parque Estadual do Utinga (Público: visitantes do Parque)

Das 8h às 12h e de 14h às 17h

RESPONSÁVEL: DDF

– Mini-Curso: Sistemas Agroflorestais como Estratégia de Produção Sustentável e Regularização Ambiental, que será ministrado pelo engenheiro agrônomo e gestor da Diretoria de Desenvolvimento da Cadeia Florestal (DDF) do Ideflor-Bio. O mini-curso ocorre amanhã (06), de 8h às 12h e de 14h às 17h, no auditório do Centro de Acolhimento do Parque Estadual do Utinga. As inscrições são gratuitas, porém limitadas a 30 pessoas. Inscreva-se pelo site: Ideflor-Bio: https://ideflorbio.pa.gov.br/eventos/sistemas-agroflorestais.

DIA 07/06 (SEXTA-FEIRA)

Das 8h às 12h

RESPONSÁVEL: GRB/IFPA

– Passeios guiados no Parque Estadual do Utinga (Público: visitantes do Parque)

RESPONSÁVEL: DDF

– Visita de Campo (Local: Sítio Bom Jesus, município de Ananindeua/Público: participantes dos mini-cursos)

Das 9h às 11h

RESPONSÁVEL: DDF

– Oficina de Arte em Miriti (Local: Centro de Acolhimento)

Das 8h às 12h e de 14h às 17h

RESPONSÁVEL: DDF

– Oficina de Preparo de Substrato e Produção de Mudas em Tubetes e Sacolas Plásticas, que será ministrada pelo diretor do Fundeflor, Benito Calzavara. A oficina ocorrerá nesta sexta-feira (07), de 8h às 12h e de 14h às 17h, na sede da Embrapa, em Belém. Inscrições gratuitas pelo site do Ideflor-Bio: https://ideflorbio.pa.gov.br/eventos/oficina-de-producao-de-mudas. Limite: 30 pessoas.

Ao final do mini-curso e oficina serão emitidos certificados aos participantes.

DIA 08/06 (SÁBADO)

Das 7h às 12h

RESPONSÁVEL: GRB

– Feira da Biodiversidade (Local: Centro de Acolhimento)

Das 8h às 12h

RESPONSÁVEL: DDF

– Exposição de Arte em Miriti

RESPONSÁVEL: DGBIO

– Família de índios Kayapós com venda de artesanato e pinturas corporais (Local: Centro de Acolhimento)

PARTICIPE!

Seguem abertas as inscrições para a Oficina de Preparo de Substrato e Produção de Mudas em Tubetes e Sacolas Plásticas, que será ministrada pelo diretor do Fundeflor, Benito Calzavara. A oficina ocorrerá nesta sexta-feira (07), de 8h às 12h e de 14h às 17h, na sede da Embrapa, em Belém. Inscrições gratuitas pelo site do Ideflor-Bio: https://ideflorbio.pa.gov.br/eventos/oficina-de-producao-de-mudas. Limite: 30 pessoas. Ao final serão emitidos certificados aos participantes.

Texto: Pryscila Soares – Assessoria de Comunicação do Ideflor-Bio

Fotos: Fernando Araújo – Secretaria de Estado de Comunicação (Secom)

Comentários estão desabilitados.