Pávula é o apelido escolhido para a Samaumeira do Utinga

Aquela que é exaltada e se enaltece. É cheia de “pavulagem”. Por isso ela é “Pávula”. Este foi o apelido carinhoso escolhido para a árvore mais famosa do Parque Estadual do Utinga – a Samaumeira. O apelido eleito remete à expressão popular que se transformou em um movimento cultural bastante expressivo no Pará. A autora do apelido é a pequena Helena Vitória Wanzeler Barros, de apenas 10 anos, aluna de uma escola da rede pública estadual de ensino, situada no bairro do Guamá, em Belém.

O apelido foi escolhido por uma comissão de cinco pessoas, formada por três servidores do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), um conselheiro do Parque Estadual do Utinga e uma servidora da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), seguindo todos os trâmites legais do certame. A homologação do resultado do Concurso Edital nº 01/2019 foi publicada na edição desta terça-feira (04), no Diário Oficial do Estado do Pará.

PREMIAÇÃO – Para marcar a celebração pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, a cerimônia de premiação será realizada na manhã desta quarta-feira (05) com uma grande festa, a partir das 8h30, no Centro de Acolhimento do Parque. A entrega do prêmio – uma bicicleta aro 20 – será feita pela presidente do Ideflor-Bio, Karla Lessa Bengtson. É também a oportunidade para que o público externo conheça o apelido que aguçará ainda mais a curiosidade do visitante do Parque a respeito da imponente Samaumeira, aquela que recepciona a quem adentra à Unidade de Conservação, gerida pelo Instituto.

CARTÃO POSTAL – A Samaumeira, de nome científico Ceiba Pentandra, é, sem dúvida, o principal cartão postal do Parque Estadual do Utinga. Posicionada na área de entrada do Parque, o vegetal chama a atenção do público que visita o espaço pelo seu tamanho e suntuosidade. E está entre as mais de 150 espécies de plantas presentes no Parque do Utinga.

A presidente do Instituto, Karla Bengtson, explica que o concurso fez alusão a “I Semana da Festa Anual da Árvores”, promovida pelo Ideflor-Bio no período de 25 a 29 de março deste ano. E nada mais justo do que homenagear a criança que escolheu o apelido da árvore durante a programação da Semana do Meio Ambiente 2019. “Além de ser uma ferramenta de qualificação da experiência do visitante no Parque, o concurso que buscou escolher um apelido para a árvore tem como objetivo fortalecer a relação entre o Parque e a comunidade”, pondera a presidente Karla Bengtson.

 

Texto: Pryscila Soares – Assessoria de Comunicação do Ideflor-Bio.

Comentários estão desabilitados.