Região do Marajó recebe vasta programação na Semana do Meio Ambiente 2019

A Gerência Administrativa da Região do Marajó – GRM, vinculada à Diretoria de Gestão e Monitoramento de Unidades de Conservação da Natureza (DGMUC), do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), promoveu ações voltadas à educação ambiental durante a Semana do Meio Ambiente 2019, no período de 3 a 7 de junho. O evento ocorreu em duas Unidades de Conservação da região, sendo a área de Proteção Ambiental (APA) do Arquipélago do Marajó e o Parque Estadual Charapucu.

O público-alvo das atividades foram estudantes de escolas públicas e comunidades locais, envolvendo os municípios de São Sebastião da Boa Vista, Breves e Afuá, no Marajó e finalizado com um evento em Belém. No total, o evento envolveu 2 mil pessoas de 11 escolas, comunidades de cinco zonas rurais e de quatro zonas urbanas. “O objetivo principal foi contribuir para a prevenção e minimização de impactos ambientais e sociais através da inserção da educação ambiental. A ação não só atingiu o seu objetivo como a formação de valores de cidadãos mais conscientes diante das problemáticas produzidas pelas transformações do meio ambiente”, assinala a gerente de Unidade de Conservação da Natureza na Região Administrativa do Marajó – GRM, Amanda Quaresma.

Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as Unidades de Conservação por meio de palestras e dinâmicas, como jogos lúdicos pedagógicos sobre resíduos sólidos, coleta seletiva, animais ameaçados de extinção, cinema ambiental e caminhada. Para estimular o cultivo de espécies agrícolas e florestais, houve a doação de sementes de cheiro verde, açaí e taperebá, além do plantio de sementes de cupuaçu e de mudas.

Atividade de caminhada. Créditos: Divulgação/GRM

Outra temática debatida no evento foi o Sistema Agroflorestal – SAF, projeto mantido pela Diretoria de Desenvolvimento da Cadeia Florestal (DDF) do Ideflor-Bio, durante uma palestra ministrada em parceria com Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA/Breves. Assim como rodas de conversas que elucidaram a importância da preservação ambiental com foco nos recursos naturais necessários para a sobrevivência na terra.

Festival do Açaí, em Afuá. Créditos: Divulgação/GRM

PARQUE CHARAPUCU – No Parque Estadual Charapucu, a equipe realizou ações de educação ambiental em escolas do município de Afuá, tanto na zona rural quanto na zona urbana. As ações visaram conscientizar a sociedade local sobre a importância da manutenção das unidades de conservação e uso sustentável dos produtos não madeireiros explorados na região, como o açaí, pracaxí, andiroba, muru-muru, dentre outras espécies com potencial produtivo. O município também recebeu o “Festival do Açaí”, que abordou o manejo sustentável do açaí nativo de várzea na região do Marajó, a partir do projeto desenvolvido pela GRM, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Texto: Pryscila Soares – Assessoria de Comunicação do Ideflor-Bio.

Comentários estão desabilitados.