Equipe de brigadistas combate focos de incêndios em São Geraldo do Araguaia

O município de São Geraldo do Araguaia, no sudeste paraense, registra focos de incêndios todos os anos, nesta época, devido ao período de estiagem. Como forma de fazer um trabalho preventivo, o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), credenciou um grupo de 16 brigadistas que estão atuando na região desde 3 de julho deste ano.

O trabalho é desenvolvido por meio da Gerência da Região Administrativa do Araguaia – GRA, vinculada à Diretoria de Gestão e Monitoramento de Unidades de Conservação – DGMUC. O objetivo é atuar na prevenção e combate aos incêndios nas Unidades de Conservação (UC) da Natureza estaduais, sendo o Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas e Área de Proteção Ambiental de São Geraldo do Araguaia – APA Araguaia.

Brigadistas atuando em São Geraldo da Araguaia.

É uma ação inédita do Ideflor-Bio, conforme explicou a gerente da GRA, Evandra Vilacoert. “Nós constatamos a eficiência do trabalho desses comunitários e resolvemos investir na mão-de-obra local”, pontua ela, ao explicar que a iniciativa, além de ser eficaz no combate aos incêndios, é também uma forma de gerar emprego e renda à comunidade local.

Os brigadistas são profissionais qualificados, residentes da APA Araguaia ou da sede do município. Parte da equipe é composta por bombeiros civis e a outra é de brigadistas com certificação do PrevFogo. A brigada assinou um contrato de prestação de serviços com duração de seis meses. Após esse período, será feita a manutenção da área com trabalhos preventivos.

“Estamos apostando nesse serviço que está sendo bem feito. O Ideflor-Bio entra com pagamento e equipamentos utilizados em campo, que são da Gerência. Ainda precisamos de mais reforço, mas a equipe tem garantido com qualidade a eficiência do trabalho. Nos planejamos para isso”, reforça a gerente.

RECONHECIMENTO – Um dos responsáveis pela equipe, o brigadista Gesivan Alves dos Santos, 38, ressalta que é de extrema importância atuar com profissionais capacitados, uma vez que o trabalho preventivo e de combate a incêndios florestais é árduo e não admite erros. “Quando detectamos um foco de incêndio, acampamos o mais próximo possível do local. Como o clima é muito quente e a vegetação de cerrado é muito seca, temos que combater o mais rápido possível. Todos os brigadistas reconhecem a importância do Parque para o nosso município. Então trabalhamos com amor nesse local”, declara.

Um dos responsáveis pela equipe, o brigadista Gesivan Alves dos Santos, 38, ressalta que é de extrema importância atuar com profissionais capacitados, uma vez que o trabalho preventivo e de combate a incêndios florestais é árduo e não admite erros. “Quando detectamos um foco de incêndio, acampamos o mais próximo possível do local. Como o clima é muito quente e a vegetação de cerrado é muito seca, temos que combater o mais rápido possível. Todos os brigadistas reconhecem a importância do Parque para o nosso município. Trabalhamos com amor nesse local”, declara.

Gesivan diz ainda que muitos brigadistas estão tendo a oportunidade de garantir uma renda extra com esse trabalho. “Queremos agradecer à gerência e ao Ideflor-Bio por dar essa oportunidade aos comunitários, principalmente aos que moram na APA do Araguaia. Nos ajuda com um dinheiro extra, porque a gente trabalha na roça e às vezes não têm um ganho satisfatório”, reforça.

Texto: Pryscila Soares – Assessoria de Comunicação do Ideflor-Bio.

Fotos: Divulgação/Ideflor-Bio

Comentario(1)

  1. Cledson Rufino da silva diz

    Parabéns para a equipe de brigadista, de São Geraldo do Araguaia, esses são guerreiros, verdairos defensores da nossa biodiversidade.

Comentários estão desabilitados para este artigo.