Conselho Gestor da APA Belém traça metas para 2020

A Gerência da Região Administrativa de Belém (GRB), do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio), realizou na manhã de terça-feira (10), no auditório do Instituto, no bairro do Curió-Utinga, a última reunião do ano com o Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental da Região Metropolitana de Belém (APA Belém). Os conselheiros discutiram sobre a implementação de ações de planejamento estratégico da Unidade de Conservação (UC) estadual para 2020.

“Estabelecemos metas de acompanhamentos técnicos e sugestões para que no decorrer do ano de 2020 possamos implementá-las”, disse o gerente da Região Administrativa de Belém, Ivan Santos. Ele acrescentou que a UC vem sofrendo intervenções como a questão do despejo irregular de lixo, de dejetos, além da instalação de torres de energia elétrica, situação que tem sido acompanhada por uma comissão do Conselho. O objetivo é avaliar impactos ambientais, sociais e todo o processo de implementação de linhas de transmissão.

Uma das principais ações é o trabalho de educação ambiental desenvolvido pela Gerência, conforme explicou Ivan Santos. “A educação ambiental precisa ser realizada de uma maneira efetiva. É uma forma de preparar a próxima geração para que eles tenham noção do quanto nós estamos preservando toda essa região da grande metrópole de Belém”, garantiu o gerente.

Gestão – O Conselho tem o papel de elencar diretrizes sobre o planejamento da APA, além de analisar o Plano de Gestão e acompanhar todas as intervenções e atividades desenvolvidas na UC. Um dos integrantes do Conselho é José Oeiras, representante da Rede Paraense de Educação Ambiental (Rede PAEA). Ele ressalta que a APA Belém compreende uma área extensa e urbana, onde existem problemas ecológicos. Nesse sentido, o Conselho tem a responsabilidade de ajudar a preservar a flora e fauna da região.

“Discutimos sobre a implementação de um plano de educação ambiental e a questão do processo de acompanhamento de empreendimentos presentes na região APA Belém. Por fim, convocamos a população para fortalecer os espaços presentes na APA”, pontuou o conselheiro.

Conselho Gestor – É formado por representantes de entidades públicas e civis como o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), o Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) da Universidade Federal do Pará (UFPA), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-Pará), além da Associação de Moradores do Abacatal e das comunidades Verdejantes I, II e III.

APA Belém – A Área de Proteção Ambiental da Região Metropolitana de Belém (APA Belém) foi criada por meio do Decreto Estadual nº 1.551, de 03/05/1993, e está localizada nos municípios de Belém e Ananindeua. É uma Unidade de Conservação (UC) classificada na categoria de uso sustentável, sendo admitido o uso dos seus recursos naturais, através de práticas sustentáveis.

Texto: Pryscila Soares – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Fotos: Divulgação/Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.