Ideflor-bio e a Flota de Faro se despedem de “Seu Luiz”

O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio) lamenta o falecimento do senhor Luiz Moura, aos 93 anos, ocorrido na última segunda-feira (9). Ele foi o fundador da Comunidade do Português e um grande colaborador do Instituto na preservação da Floresta Estadual (Flota) de Faro, situada na Calha Norte do rio Amazonas, numa região que abriga o maior bloco de Unidades de Conservação e terras indígenas do mundo.

Em 1973, ele instalou uma pequena residência na área. Com isso, trouxe alguns funcionários e suas famílias, fundando a Comunidade do Português, na Flota de Faro. Diretora de Gestão e Monitoramento de Unidades de Conservação (DGMUC), do Ideflor-bio, Socorro Almeida lamentou a morte de seu Luiz, representando o Instituto e em nome de todos os que conviveram e o conheceram. “A Flota de Faro não será a mesma sem o carinho e as histórias contadas aos finais de tarde por essa figura ímpar e que merece todo o nosso respeito”, declarou Socorro.

“Seu Luiz” – Era assim que o comunitário era carinhosamente chamado por parentes, moradores da região, inclusive pelos servidores do Ideflor-bio que trabalharam e trabalham da Unidade de Conservação (UC). Ele participou ativamente desde a criação da Flota de Faro, contribuindo em ações de implementação. Sempre recebendo as equipes do Ideflor-bio, do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e demais parceiros de braços abertos.

Ao final do dia, era costume observar seu Luiz sentado no pátio de sua casa, com uma vista ampla para o rio Nhamundá. Ali, ele orientava a todos os que o procuravam. E adorava contar as histórias de sua vida, da vida no mato e das viagens que fazia para as terras indígenas. Histórias interessantes, que prediam a atenção de seus ouvintes.

A presidente do Ideflor-bio, Karla Bengtson, prestou solidariedade à família, amigos e a todos que puderam desfrutar da convivência com seu Luiz. “Hoje o Ideflor-bio se entristece e homenageia essa figura que certamente vai se eternizar para todos. Que sua alma descanse em paz e que seu exemplo possa continuar sendo referencial no aconselhamento aos que visitarem a comunidade do Português”, ponderou a gestora.

Texto: Pryscila Soares – Assessoria de Comunicação do Ideflor-bio

Fotos: Divulgação/Ideflor-bio

Comentários estão desabilitados.