Parque do Utinga prossegue funcionando com medidas de segurança contra Covid-19

Para evitar aglomerações fora do espaço ambiental, a direção orienta visitações fora dos horários de pico

A presidente do Ideflor-Bio (Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade), Karla Bengtson, determinou a manutenção das medidas de prevenção à Covid-19 no Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna, em Belém. “Pautada em nossa Portaria 433, de 18 de agosto de 2020, compreende-se que temos estabelecidas medidas preventivas, gerando segurança na utilização desse espaço, destacando a importância do uso de máscara, a utilização do álcool em gel, medição de temperatura no momento de entrada no Parque, distanciamento necessário, utilização de cartazes com as orientações devidas para a prevenção do Covid-19 e contagem de acesso do número de visitantes, podendo agregar 50% da capacidade”, ressaltou a gestora.

Karla Bengtson acrescentou que “vale ressaltar a preocupação quanto às atitudes que geram a aglomeração na área externa de acesso ao parque, onde os visitantes precisam obedecer às normas de segurança e distanciamento mínimo para adentrar de forma segura no PEUt, principalmente nos finais de semana e feriados. Peço a compreensão de toda população para a necessidade de cumprimento do Decreto n° 800, de 28 de janeiro de 2021, visando à segurança de todos”.

Respeito às regras – De acordo com o gerente do Parque do Utinga, Ivan Santos, “estamos falando de uma sala de aula a céu aberto, de uma Unidade de Conservação, e precisamos estar atentos a qualquer atitude negativa, para que não possamos influenciar de alguma maneira o restante dos usuários, e com isso contamos com os visitantes, frequentadores do Parque aos sábados e domingos, para que possam respeitar as regras de segurança e possibilitar uma experiência saudável a todos dentro da nossa Unidade de Conservação”.

O gerente ressaltou ainda que o pico de aglomeração na área externa do parque ocorre somente pela manhã, entre 8 e 11 horas, por isso pede às pessoas que queiram visitar a área ambiental que façam isso em horários diferentes do período de pico, quando ocorre um fluxo bem menor que a capacidade adotada atualmente.

Retorno aos exercícios – O medo e o receio de se contaminar ao fazer exercícios no Parque dificultou a volta da servidora pública de Ananindeua Carolina Lima. Mas a vontade de voltar a cuidar da saúde foi maior. “Estava receosa em voltar às atividades no Parque do Utinga devido à pandemia, mas por ser um lugar que gosto muito, voltei a frequentar e gostei da organização. Pela parte da manhã cedo, horário que costumo vir , está tranquilo. Na portaria, todos os funcionários usam máscaras, verificam a temperatura de cada pessoa e a utilização correta da máscara de cada pessoa que entra no Parque”, disse Carolina Lima.

Ela acrescentou que considera “importante ter um lugar onde podemos nos conectar com a natureza e cuidar da saúde com a prática de esportes. Constatei uma ótima organização no local, evitando aglomeração”.

O horário de funcionamento do Parque permanece das 06 às 17 h, todos os dias, exceto às terças-feiras, quando o espaço fecha para manutenção. Os horários de menor fluxo de pessoas são das 06 às 8 h e das 12 às 17 h.

Texto: Patricia Madrini – ASCOM/IDEFLOR-Bio
Fotos: Kleber José – ASCOM/IDEFLOR-Bio

Comentários estão desabilitados.