IDEFLOR-Bio trabalha na implantação de viveiro, curso de produção de mudas e doações na região do Município de Itaituba

O IDEFLOR-Bio por meio do Escritório Regional do Baixo Amazonas I – ERBA I, que está na região do município de Itaituba desde o dia 26 até o dia 30 de junho, com ações para a implantação de um Viveiro modelo Rústico , curso de produção de mudas e substrato, e ainda a doação de mais de 100 mudas de Ipê.

Segundo a presidente do IDEFLOR-Bio, Karla Bengtson, com a retomada dos trabalhos na região de Itaituba, o IDEFLOR-Bio e Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Agricultura e demais parceiros, iniciaram a Construção de Viveiro Rústico em parceria, que atenderá produtores indígenas Mundurukus e não indígenas cadastrados no PROSAF e também demanda das várias secretarias.

A implantação do Viveiro modelo Rústico, servirá principalmente para a produção de mudas, necessária para o atendimento aos produtores cadastrados no PROSAF, além disso, a construção do viveiro atende a demanda do município. O mesmo trata-se de um modelo construído em madeira e coberto com tela sombrite que limita a entrada de raios solares em 50%, apropriado para tal atividade, dessa forma a área escolhida, foi o pátio da secretaria de agricultura bem próximo dos técnicos que cuidarão do viveiro viabilizando assim a produção e o acompanhamento no desenvolvimento das plantas.

O Gerente Regional do ERBA I, Weden Mota, explica que o curso de produção de mudas, serviu para capacitar produtores e técnicos para produção das mudas e do substrato que será utilizado para o plantio nas sacolas plásticas, e posteriormente serão levadas a campo para o plantio nas propriedades rurais cadastradas. As mudas de Ipê solicitadas e entregues ao Secretario de Agricultura, onde acompanhado da secretária de turismo.

De acordo ainda com o gerente, foi realizado um trabalho de sensibilização com moradores dos locais escolhidos para que os mesmos adotem uma planta e possa destinar o cuidado necessário para a mesma se desenvolver ainda que já no período de inverno.

A ação do Instituto na região é vista como fundamental, pois além da construção do viveiro também está programado para essa etapa o curso de produção de mudas e substrato para atender os produtores do PROSAF, no ano passado foi realizada a Oficina do Diagnóstico Rural Participativo – DRP e por conta do agravamento da pandemia de COVID 19 em toda a região, foi necessário a suspensão parcial das atividade, que desde o inicio do ano vem se alinhando em parceria entre o Instituto e a Prefeitura, através da secretaria de Agricultura, secretaria de meio ambiente agora com a secretaria de Turismo, também participa a EMATER, FUNAI e Associação indígena… representando os índios que participam nos arranjos, Alinhando também a esse grupo já sinalizou positivamente para participar a EETEPA – Campus de Itaituba, para alguns cursos voltados aos agricultores.

A Secretária de Turismo Sueli Aguiar, pondera que a retomada das ações do Instituto na região vem fortalecer muito principalmente os produtores da agricultura familiar uma vez que as orientações do IDEFLOR BIO, quanto a parte de recuperação de áreas degradadas dentro do PROSAF, promovendo arranjos que além de recuperar a natureza ainda faz com que aquela área que foi implantado o SAF, gerando renda para o produtor, ensinando o manejo adequado da floresta e reestabelecendo a parte de sustentabilidade das áreas rurais, é também nesse foco que a secretaria de turismo se aproxima para dar visibilidade principalmente aqueles produtores que desejarem visitar e saberem onde fica a propriedade e quem é o produtor em destaque, promovendo assim o turismo interno e mostrando que é possível, além do apoio da secretaria.

Já o Secretário de Agricultura do município, Emanoel do Livramento Pires Junior ,ressalta a construção do viveiro para atender o PROSAF e as demandas da Secretaria vem em uma boa hora pois a secretaria ainda não dispõe do seu próprio viveiro e esse que está sendo construído em parceria, cairá como uma luva, uma vez que quase todo ano a prefeitura adquire mudas de citros trazidas de capitão poço, pois não há o espaço adequado no município para produzi-las, a partir de agora estimula até está buscando junto ao IDEFLOR-Bio cursos de enxertia para capacitar a equipe técnica da secretaria, pois se trata também de um anseio antigo do prefeito.

Texto: Patricia Madrini (IDEFLOR-Bio)
Fotos: Divulgação

Comentários estão desabilitados.