• Home
  • Floresta Estadual do Trombetas

FLORESTA ESTADUAL DO TROMBETAS

A Floresta Estadual do Trombetas (Flota do Trombetas) foi criada pelo governo do estado do Pará e atualmente é administrada pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (IDEFLOR-Bio). É uma Unidade de Conservação Ambiental (UC) que se enquadra na categoria de Unidade de Uso sustentável dada pela Lei nº 9.985, de 18/07/2000. Este tipo de UC tem como objetivo básico compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável de parcela dos seus recursos naturais (com ênfase em métodos de exploração sustentável da floresta nativa), defender os direitos das populações tradicionais, pesquisa científica e visita pública condicionada às normas estabelecidas em seu plano de manejo e órgão gestor. 

Localizada no oeste do Estado do Pará, na margem esquerda da Calha Norte do rio Amazonas, a Floresta Estadual do Trombetas abrange os municípios de Oriximiná, Óbidos e Alenquer. Foi criada pelo Decreto Estadual nº 2.605, de 04/12/2006 (Anexo II) e ocupa 3.172.978 hectares de floresta nativa conservada, o correspondente a 31.729,78 Km2 compreendendo o bioma Amazônia, onde abriga rica biodiversidade de fauna e flora, com ocorrência de espécies endêmicas. Excelente campo de trabalho para a pesquisa científica e turismo da natureza.

O objetivo da flota trombetas é Conservar e manejar os recursos florestais e ambientais de modo sustentável, garantindo os meios de vida e o respeito às populações tradicionais e à diversidade cultural existentes na Flota do Trombetas e no seu entorno. Assim como também, ser referência de gestão participativa e integrada no conjunto de UC da Calha Norte, promovendo a melhoria da qualidade de vida da população local por meio de desenvolvimento sustentável.

Assim como as demais Florestas estaduais do Pará (Faro e Paru), a Flota do Trombetas encontrar-se inserida em uma região bastante conservada dentro do bioma Amazônia, o que atribui a esta Unidade de Conservação características únicas de riqueza de biodiversidade e beleza cênica incomparável, além de apresentar grande potencial para pesquisa científica e turismo da natureza. Na Flota Trombetas é possível percorrer as trilhas e tomar banho de cachoeiras.

Quando ir

A Flota do Trombetas pode ser visitada durante o ano todo, mediante previa solicitação de autorização de visita ao órgão gestor. Entretanto, devido ao período chuvoso mais intenso, recomenda-se que as visitas sejam feitas no período de estiagem das chuvas mais intensas que é de maio a dezembro, devido as condições dos trechos que são feitos por estradas.

Como chegar

O trajeto com destino até a Flota do Trombetas é feito via aérea e fluvial. Tendo como ponto de partida a capital Belém, o visitante deve pegar um voo no Aeroporto Internacional de Belém Júlio César Ribeiro com destino à cidade de Santarém (Duração média de 1h20min). Ao chegar em Santarém, deve-se dirigira até o Porto do Departamento de Estradas e Rodovias (DER), no bairro Prainha, de onde saem embarcações para todos os municípios próximos da região. Neste porto o passageiro deve seguir em embarcação com destino ao município de Oriximiná. De Oriximiná o visitante segue viagem por estrada de chão até a cidade de Jamacaru, que fica localizada na entrada da Flota do Trombetas.

Atrativos turísticos

Além de apresentar grande potencial para pesquisa científica e turismo da natureza. Na Flota Trombetas é possível percorrer as trilhas e tomar banho de cachoeiras.

O que fazer

  • Trilhas Ecológicas;
  • Contemplação da beleza cênica local;
  • Educação Ambiental;
  • Banho em cachoeiras.

Orientações importantes

  • É importante que o visitante esteja com suas vacinas atualizada, principalmente as de doenças tropicais;
  • Uso de roupas e calçados adequados para trilhas e caminhadas dentro da floresta;
  • Uso de repelente e evitar estar às margens dos rios nos horários do início da manhã e final da tarde, devido a incidência de malária na região.

Ingressos

Entrada franca.

  • Escritório Local da EMATER de Oriximiná, Trav. Carlos Mª Teixeira, nº 1492, Bairro: Nossa Sra. das Graças, CEP: 68.270-000, Oriximiná-Pará.

Gerente da UC: Ronaldison Antônio de Oliveira Farias.

E-mail: Ideflorgrcn2@gmail.com

Telefone: (93) 99204-4221.

Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará

Avenida João Paulo II, S/N Belém – PA
Horário de Atendimento: das 08:00h às 17:00h de segunda a sexta-feira

Rolar para cima
Pular para o conteúdo