• Home
  • Parque Serra Martirios

PARQUE ESTADUAL SERRA DOS MARTÍRIOS/ANDORINHAS

De acordo com as categorias de classificação de Unidades de Conservação estabelecidas pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), através da Lei nº 9.985 de 18 de julho de 2000, o Parque Estadual Serra das Andorinhas/Martírios (PESAM) enquadra-se no grupo de Unidade de Proteção Integral, que tem como objetivo básico preservar a natureza, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais, com exceção dos casos previstos em lei. Dentro deste grupo, na categoria de Parque a citada Lei estabelece em seu Art. 11, que esta UC tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico. A Área de Proteção Ambiental de São Geraldo do Araguaia – APA Araguaia é uma Unidade de Conservação da Natureza de Uso Sustentável, localizada integralmente no município de São Geraldo do Araguaia, região sudeste do Estado do Pará, entre as seguintes coordenadas geográficas: 06º03’00’’ a 06º23’00’’ de latitude Sul e 48º22’30’’ a 48º36’30’’ de longitude Oeste.

A Unidade de Conservação de Proteção Integral Parque Estadual Serra das Andorinhas/Martírios foi criado pela Lei Estadual nº 5.982, de 25 de julho de 1996, publicada no Diário Oficial do Estado do Pará nº 28.339, de 12/11/1996 (ANEXO III) e está localizada no município de São Geraldo do Araguaia, sudeste paraense, distante cerca de 700 km da capital Belém e a 160 km da cidade de Marabá. Possui uma área com forma de um polígono irregular perfazendo uma superfície de total de 248,9738 Km² (24.897,38 ha) e perímetro de 176,7634 Km. Dentro do município de São Geraldo do Araguaia o Parque encontra-se inserido numa região montanhosa, onde a paisagem dominante na região é caracterizada pela presença de Floresta Amazônica em seus diferentes estágios sucessionais e por diversas fitofisionomias do Cerrado ainda preservados, representando importante ecótono entre estes dois os biomas. A alta relevância do Parque Serra das Andorinhas é evidenciada quando consideramos a escassez de unidades de conservação de proteção integral no Ecótono-Amazônia-Cerrado. Neste contexto, o PESAM contém muita representatividade biológica associada aos Recursos Faunísticos, Florestais, Espeleológicos, Arqueológicos e Turísticos abrangendo uma zona de transição entre os biomas Floresta Amazônica e Cerrado, repletos de uma diversidade de ecossistemas, biodiversidade, belezas cênicas, cachoeiras, sítios arqueológicos, cavernas, grutas, registros rupestres, trilhas e mirante para contemplação de parte do Parque e vista do Rio Araguaia. A APA foi criada pela Lei Estadual nº. 5.983, de 25 de julho de 1996 e possui uma área com forma de um polígono irregular de 29.655,39 ha, medindo um perímetro de 287,1368 Km e conta com o Conselho Gestor instituído através da Portaria SEMA nº. 3.705, de 28 de dezembro de 2009, e está localizada no município de São Geraldo do Araguaia, sudeste paraense, distante cerca de 700 km da capital Belém e a 160 km da cidade de Marabá. A APA tem por objetivo conservar e recuperar os ecossistemas ou parte destes, visando à melhoria da qualidade de vida das populações locais, através de programas e projetos de desenvolvimento sustentável. Na APA Araguaia, encontram-se sítios arqueológicos, cavernas, praias, grutas, figuras rupestres, trilhas e cachoeiras.

O Plano de Manejo do Parque Serra das Andorinhas apresenta como objetivo a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico. Atualmente, é permitido (mediante autorização prévia do Ideflor-Bio) a realização das seguintes atividades: visitação guiada nas trilhas e cachoeiras (turismo ecológico e de aventura), pesquisas científicas e visitação de campo para ações de educação ambiental. A APA Araguaia, conforme lei de criação, já define a mesma como zona-tampão do Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas – PESAM (art. 14). Da mesma forma, o Plano de Gestão do PESAM, aprovado e publicado pela Portaria SECTAM nº. 716/2006, define e delimita a sua Zona de Amortecimento (ZA) com base na declividade do parque, e nas características de uso e ocupação do solo e no polígono da APA São Geraldo do Araguaia. Na área da APA, predominam propriedades privadas que têm como principal atividade produtiva a pecuária de corte extensiva, facilitada pelas características naturais – uma vez que a topografia apresenta certa suavidade – e conta ainda com três (03) comunidades: Sucupira, Ilha de Campo e Santa Cruz dos Martírios, estas duas últimas são ribeirinhas, localizadas na margem do Rio Araguaia. Parte de dois (02) Projetos de Assentamentos Federais também fazem parte da APA: “PA Tira-Catinga I” e o “PA Boqueirão”. As comunidades locais têm como principais fontes de renda a pesca artesanal, a agricultura e a pecuária.

Quando ir

As visitas nos pontos turísticos no Pesam são realizadas durante o ano inteiro, o período de chuvas vai de dezembro a abril e de estiagem de maio a novembro. No período de estiagem as praias surgem no rio Araguaia e no período de chuvas há maior queda d’agua das cachoeiras. Para as visitas no Pesam, é necessário autorização junto ao Ideflor-bio e acompanhamento de condutores de trilha autorizados. As pesquisas no Pesam são necessárias autorizações junto ao Ideflor- bio.

Como chegar

O acesso ao PESAM pode ser feito por via terrestre e aérea. Nesta última, a opção é saindo do aeroporto de Belém até a cidade de Marabá, o trajeto em linha aérea comercial dura em média 60 minutos. De Marabá, o visitante deve se deslocar até a rodoviária da cidade para embarcar em ônibus de linha intermunicipal para chegar até a cidade de São Geraldo do Araguaia (em torno de 2 horas a 160 km). Outra opção é fazer o trajeto completo via terrestre partindo de Belém até Marabá (aproximadamente 700 km, cerca de 12hs de duração). Atualmente há empresas que realizam este transporte diariamente, com informações sobre horários e preços disponíveis em site próprio. Após a chegada em São Geraldo do Araguaia, pode-se acessar o Parque por terra em estrada não pavimentada, viajando aproximadamente 32 km até a divisa da Unidade.

Atrativos turísticos

Casa de pedra

uma formação rochosa de grande importância histórica

Cachoeiras

Algumas delas: Quarta queda, Véu de noiva, Visagem, Urubu rei.

Praia na vila santa cruz dos Martírios

banhadas pelo rio Araguaia.

Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará

Avenida João Paulo II, S/N Belém – PA
Horário de Atendimento: das 08:00h às 17:00h de segunda a sexta-feira

Rolar para cima
Pular para o conteúdo